A SAGA CREPÚSCULO

Esse blog é pra minha filha Lana Tyler, para que ela tenha sempre uma lembrança de uma fase super legal da vida dela...onde personagens de livros e filmes se transformam nos seus amores de verdade.
Ela ama a Saga Twilight e é totalmente Team Edward.
Tem fotos, trechos dos livros e fotos do Robert Pattinson que ela amaaaaaaaa.

TWILIGHT

Loading...

Pesquisar este blog

sábado, 26 de dezembro de 2009

LUA NOVA - LAURENT ESTÁ DE VOLTA A FORKS







TRECHOS DO LIVRO LUA NOVA -  CAPÍTULO 10

"Sozinha. Eu repeti a palavra com grande satisfação enquanto me esforçava pra ficar de pé apesar da dor.
Precisamente nesse momento, uma figura saiu de dentro das árvores ao norte, á uns trinta passos de distância.
Uma fascinante desordem de emoções passou por mim em um segundo. A primeira foi surpresa; eu estava
distante de qualquer trilha aqui, e não esperava companhia. Então, enquanto meus olhos se focavam na figura
imóvel, vendo a incrível rigidez, a pele pálida, uma onda de esperança penetrante passou por mim. Eu a suprimi viciosamente, lutando contra a agonia igualmente afiada enquanto meus olhos continuavam pra olhar o rosto embaixo do cabelo preto, que não era o que eu estava esperando."

"- Laurent! - eu falei com um surpreso prazer.
Era uma resposta irracional. Eu provavelmente devia ter parado no medo.
Laurent fazia parte do grupo de James quando eu o conheci."

"Sim, sentir medo faria mais sentido, mas o que eu sentia era uma dominante satisfação. A clareira era um lugar mágico de novo. Uma magia mais negra do que a que eu estava esperando, com certeza, mas mágica do mesmo jeito. Aqui estava a conexão que eu buscava. A prova, mesmo que remota, de que - em algum lugar no mesmo mundo que eu - ele existia."

"- Bella? - ele perguntou, parecendo mais pasmo do que eu me sentia.
- Você lembra. - eu sorri. Era ridículo que eu estivesse tão feliz porque um vampiro lembrava meu nome.
Ele sorriu. - Eu não esperava te ver por aqui. = Ele andou na minha direção, com a expressão divertida.
- Isso não é o contrário? Eu vivo aqui. Eu pensei que você tinha ido para o Alaska.
Ele parou a uns dez passos de distância, inclinando a cabeça para o lado."

"- Você está certa. - ele concordou. - Eu fui para o Alaska. Ainda assim, eu não esperava... Quando eu encontrei a casa dos Cullen vazia, eu pensei que eles haviam se mudado.
- Oh. - Eu mordi meu lábio quando o nome fez as beiras em carne viva da minha ferida doerem. Eu levei um
segundo pra me recompor. Laurent esperou com olhos curiosos.
- Eles se mudaram. - eu finalmente consegui dizê-lo.
- Hmm. - ele murmurou. - Eu estou surpreso que eles tenham te deixado pra trás. Você não era uma espécie de animal de estimação deles? - os olhos dele estavam inocentes como se não tivessem a intenção de ofender.
Eu dei um sorriso torto. - Alguma coisa assim.
- Hmm. - ele disse, pensativo de novo."

"- Eles te visitam freqüentemente? - ele perguntou, ainda casual, mas o peso dele se inclinou na minha direção.
- Minta. - a linda voz aveludada sussurrou ansiosamente na minha memória.
Eu me assustei com o som da voz dele, mas isso não devia ter me surpreendido. Eu não estava me submetendo
ao maior perigo imaginável? A moto parecia um bando de gatos bonzinhos comparada a isso.
Eu fiz o que a voz me disse pra fazer.
- De vez em quando. - eu tentei fazer minha voz ficar leve, relaxada. - O tempo parece mais longo pra mim, eu imagino. Você sabe como eles podem ser distraídos... - eu estava começando a tagarelar. Eu tive que me esforçar pra calar a boca.
- Hmm. - ele disse de novo. - A casa cheirava como se estivesse vazia já há algum tempo...
- Você precisa mentir melhor do que isso, Bella. - a voz disse com urgência.
Eu tentei. - Eu vou ter que dizer a Carlisle que você esteve aqui. Ele vai ficar triste por ter perdido a sua visita. - Eu fingi estar pensando por um segundo. - Mas eu provavelmente não devia mencionar isso pra... Edward, eu acho... - eu mal consegui dizer o nome dele, e isso fez a minha expressão se contorcercontorcer, arruinando o meu blefe. - ...Ele tem um temperamento forte... bem, eu tenho certeza de que você lembra. Ele ainda está nervoso com aquela
coisa de James. - Eu revirei os olhos e abanei displicentemente com uma mão, como se isso fosse uma história antiga, mas havia uma pontada de histeria na minha voz. Eu me perguntei se ele poderia reconhecer o que isso era.
- Ele está mesmo? - Laurent perguntou prazerosamente...e ceticamente."

"- Eu sei, parece um pouco atrasado pra mim também. Mas James era o parceiro dela, e o seu Edward o matou.
Mesmo aí, à beira da morte, o nome dele rasgou as paredes não cicatrizadas da minha ferida como se a estivesse serrando.
Laurent não estava consciente da minha reação.
- Ela achou mais apropriado matar você do que Edward - um troco justo, parceiro por parceiro. Ela me pediu pra ficar de olho na terra deles, por assim dizer. Eu não podia imaginar que seria tão fácil te pegar. Então talvez o plano dela falhe - aparentemente não era a vingança que ela havia imaginado, já que você não deve ser tão importante pra ele já que ele te deixou aqui desprotegida."

"- Ameace ele. - a linda voz da ilusão ordenou, a voz dele estava desorientada de medo.
- Ele vai saber que foi você. - eu sussurrei obedientemente. - Você não vai se safar dessa.
- E por que não? - o sorriso de Laurent cresceu. Ele olhou ao redor para a pequena abertura das árvores. - O cheiro vai ser lavado na próxima chuva. Ninguém vai encontrar seu corpo - você simplesmente terá desaparecido, como tantos, tantos outros humanos. Não vai haver motivos pra Edward pensar em mim, se ele se importar o
suficiente pra investigar. Não é nada pessoal, Bella, eu te asseguro. Só sede.
- Implore. - minha alucinação me implorou.
- Por favor. - eu asfixiei."

"Eu olhei pra ele horrorizada.
Ele fungou a brisa que soprava o meu cabelo na direção dele.
- De dar água na boca. - ele repetiu, inalando profundamente.
Eu fiquei tensa pra sair dali, meus olhos piscando enquanto eu tentava me afastar, e o som do rosnado enfurecido de Edward ecoava no fundo da minha cabeça. O nome dele escapou pelas paredes que eu havia construído pra pará-lo. Edward, Edward, Edward. Eu ia morrer. Não devia importar se eu pensasse nele agora. Edward, eu te amo."

"- Eu não acredito nisso. - ele disse, a voz dele estava tão baixa que eu quase não a ouvia.
Então eu tive que olhar. Meus olhos vasculharam a clareira, procurando pela distração que havia estendido a
minha vida em mais alguns segundos.
No início eu não vi nada, e o meu olhar voltou pra Laurent. Ele estava se afastando com mais velocidade agora, os olhos dele fixos na floresta.
Então eu vi; uma enorme figura preta saiu das árvores, quieta como uma sombra, e perseguiu de propósito na
direção do vampiro. Era enorme - alto como uma casa, só que mais grosso, muito mais musculoso. O longo
focinho fez uma careta, revelando uma longa fileira de dentes afiados como adagas. Um horrível rosnado saiu
pelos seus dentes, rompendo pela clareira como o barulho de um trovão prolongado."

"- Não se mexa nenhum centímetro. - a voz de Edward sussurrou.
Eu olhei para a criatura monstruosa, minha mente borbulhando enquanto eu pensava num nome pra dar pra ela.
Havia uma aparência canina bastante distinta no formato dele, no jeito como se mexia. Eu só podia pensar numa  possibilidade, travada de horror como estava. Eu nunca tinha imaginado que um lobo podia ficar tão grande."

"O lobo mais próximo de mim, o marrom avermelhado, virou a cabeça levemente com o som do meu suspiro.
Os olhos do lobo eram escuros, quase pretos. Ele olhou pra mim uma fração de segundo, seus olhos profundos pareceram inteligentes demais pra um animal selvagem."
Posted by Picasa

Nenhum comentário:

Postar um comentário